Nelé Azevedo

 

Nasceu no município de Santos Dumont, Minas Gerais. Graduou-se em Artes Plásticas pela USP, em 1997. Em 2003 concluiu o mestrado em Artes Visuais, também pela USP. Iniciou sua carreira em 1998, com esculturas de ferro fundido que lhe renderam um prêmio. Mas se destacou principalmente por artes efêmeras, como as instalações em locais de exposição e as intervenções urbanas, como o “Monumento Mínimo”, constituído por centenas pequenas estátuas de “homens comuns” de gelo que são postas lado a lado para derreter em locais públicos. O “Monumento Mínimo” já foi apresentado em Brasília, Salvador, Curitiba, São Paulo, Havana -Cuba, Tóquio e Kyoto- Japão, Paris-França, Braunschweig-Alemanha, Porto–Portugal, Florença-Itália, Berlin-Alemanha e Stavanger-Noruega . Disse a artista que pensou “o Monumento Mínimo como um antimonumento, subvertendo uma a uma as características dos monumentos oficiais. No lugar da escala grandiosa, largamente utilizada como ostentação de grandeza e poder, propus uma escala mínima. No lugar do rosto do herói da história oficial, uma homenagem ao observador anônimo, ao transeunte, numa espécie de celebração da vida, do reconhecimento do trágico, do heroico que há em cada trajetória humana. E no lugar de materiais duradouros, propus as esculturas em gelo que duram cerca de trinta minutos. Elas não cristalizam a memória, nem separam a morte da vida, mas ganham fluidez, movimento, e resgatam uma função original do monumento: lembrar que morremos” .


Além do Monumento Mínimo, realizou várias intervenções efêmeras em espaços urbanos e arquitetônicos, que resultaram em trabalhos de escultura, desenho, fotografia e vídeo.

 

Exposições coletivas


1999 - Sombra do Escuro I,Galeria de Arte Sesiminas (Belo Horizonte, MG)
2000 - Jardim Suspenso (Curitiba, PR)
           Sombra do Escuro II (Belo Horizonte, MG)
2000 - Passagem sob os Olhos (Vítoria, ES)
2001 - Linha Imaginária (Rio de Janeiro, RJ)
2001 - Se Pudesse ser Puro,Museu de Arte de Santa Catarina (Florianópolis)

 

Eventos


2010 -  SP-arte Fundação Bienal (São Paulo, SP)
2011- SP-arte Fundação Bienal (São Paulo, SP)

 

 

Por Matheus Boni Bittencourt.

Especialista em Desenvolvimento Humano e Social